Home » Campanha Despejo Zero » Tribunal Internacional dos Despejos

Os despejos ameaçam atualmente entre 50 e 70 milhões de pessoas no mundo inteiro, dezenas de milhares em todo o Brasil. Ele é considerado, internacionalmente, uma grave violação aos direitos humanos. Na perspectiva de denunciar tal violação, o Tribunal Internacional dos Despejos (TID) lança um apelo para identificar e denunciar casos reais de despejos, no Brasil. A Sétima Sessão acontecerá no âmbito do Fórum Social Mundial (Salvador, Brasil – Março 2018).

O Tribunal Internacional de Despejos (ITE sua sigla em inglês) é um tribunal popular e de opinião criado em 2011, pela Aliança Internacional de Habitantes e organizações da sociedade civil para os Dias Mundiais Despejos Zero para barrar de forma prática e interativa, despejos forçados em todo o mundo. O Tribunal baseia-se na expertise de um Júri de indivíduos competentes e reconhecidos, assim como no Pacto Internacional de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (ICESCR sua sigla em inglês) e outros instrumentos de direito internacional, para julgar casos reais de despejos forçado que constituem violação de direitos humanos.

Si conclude sabato 30/09/17 la 6a Sessione del Tribunale Internazionale degli Sfratti con la lettura del verdetto e delle Raccomandazioni e un dibattito che pone sotto accusa l'eccesso di turismo che sta uccidendo i territori e i loro abitanti.

Não fiquem em silêncio: habitantes do mundo inteiro, denunciem seu caso de despejo causado pelo turismo! Esta chamada  em uníssono foi divulgada por ocasião da Conferência de Imprensa de lançamento da sexta Sessão do Tribunal Internacional dos Despejos (ITE), que acontecerá em Veneza na abertura das Jornadas Mundiais Zero Despejos e no âmbito do Ano Internacional do Turismo.

Apesar dos problemas ligados à crise global, às guerras e ao terrorismo, o turismo subiu para 1.235 bilhões de pessoas viajantes em 2016, aumentando sua pressão principalmente na América do Sul, África e Ásia, tudo sem diminuir sua força na Europa e na América do Norte. Porém, o desenvolvimento  do turismo, em suas diversas formas, é uma causa crescente de despejos forçados, porque, sob o pretexto de popularizar os intercâmbios e o gozo do mundo, o turismo está transformando cidades e territórios em bens , e seus habitantes em extras.

Press release

While the UN World Tourism Organization (UNWTO) celebrates today, 27th September, as World Tourism Day, local communities in many parts of the world see no reason to celebrate. On the contrary: From India and Sri Lanka, from Kenya, Argentina and Italy, people affected or threatened by evictions related to tourism are gathering in Venice for their cases to be heard by an International Tribunal on Evictions (ITE), launched by the International Alliance of Inhabitants (IAI).

Existem pelo menos duas boas razões para escolher Veneza como o local da sessão do ITE sobre turismo.

Primeiramente, Veneza é um dos exemplos mais tristes da pressão causada pelo turismo: esta cidade única sujeita a políticas que priorizam a indústria do turismo, tem experimentado deslocamentos em massa - despejos efetivos através de métodos econômicos - e viu sua população reduzida para menos de 54.000 em 2017 em comparação com 175.000 em 1953. Enquanto isso, Veneza está passando por uma crescente pressão no turismo com 9 milhões de noites de turistas e 24 milhões de turistas passageiros no ano passado.

International Tribunal on Tourism-Related Evictions

Soha Ben Slama at the East Asia Regional Tribunal

Interview with Soha Ben Slama, International Alliance of Inhabitants (IAI)

By Christina Kamp

Tourism may play a major role when people face dislocation from their homes. With an international tribunal to be held in Venice at the end of September, the International Alliance of Inhabitants (IAI) will draw attention to processes of displacement and evictions caused by or closely linked to tourism development.